Páginas

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Nem tudo, Nem todos, Nem sempre

Nem tudo está perdido
Nem tudo se encontra.
Nem todas as coisas giram ao seu redor
Nem todos presenciam a sua dor.
Nem todos os momentos da sua vida é de angústia
Nem sempre há esperança.
Nem sempre estão disponíveis.
Nem todos te acham meiga,
Nem tudo o que faz é certo
Nem tudo que faz é incorreto.
Nem sempre é bom se isolar dos demais.
Nem sempre é bom mostrar que é capaz
Nem sempre é bom se entregar por inteira
Nem tudo o que faz é besteira.
Nem todos te amam
Nem todos se preocupam.
Nem todos sabem o que se passa
Nem todos estão por fora.
Nem todos sabem que você pensa no amanhã.
Nem você sabe se quer viver o amanhã.
Nem sempre a dor da perda é a maior.
Nem sempre você é forte
Nem sempre esta preparada.
Nem sempre quer seguir a sua jornada.
Pois do que vale a vida se você está perdida.
Sem rumo e sem radar.
Escrevendo minha própria lei,
Desesperadamente eu sei.
Tentando aliviar,
Tentando não chorar.
Por mais que eu tente esquecer.
Memórias vêem me enlouquecer.
Texto: Tatiane Felipe

Nenhum comentário:

Postar um comentário